Sobre os noivos

Tudo começou há um tempo atrás na Ilha do Sol. 

 

 

Foi feito um haikai, um estilo curto de poema japonês, que “costura” este casal.

                                                                    fluída inversão  
                                                o mar precede o rio
                                                e o fim é doce

Tanto o noivo quanto a noiva tem de certa forma, e com uma licença poética, uma referência ao mar e ao rio em seus nomes e nessa ordem.

Itamar Rios e Adriana Tie, que é uma Shibukawa (apesar não ter o sobrenome da família da mãe), onde kawa é rio em japonês, e é como colocou Guimarães Rosa em Grande Sertão Veredas – “perto de muita água, tudo é mais feliz”.

Assim foi decidido que se casariam, não um fim ou um começo, mas um momento doce de frente pro mar, onde tudo é mais feliz.

Imagem Sobre